Translate

segunda-feira, 3 de maio de 2010

É campeão!




Ufa! Não foi fácil, chegou um momento em que eu pensei que não ia dar mais. O trio de arbitragem quase estraga o espetáculo, mas os jogadores que permaneceram em campo conseguiram mesmo assim fazer um grande jogo. Parabéns ao Santo André pelos dois jogos quase impecáveis que só não levou por causa dos talentos individuais da Vila. Principalmente neste segundo jogo quando tudo indicava que no segundo tempo ele voltaria arrasador, com um jogador a mais, depois dois e precisando de apenas um gol. Mas o Santos mostrou que a melhor defesa é o ataque, mesmo arriscando-se a tomar o gol fatal, já desfigurado, sem Neymar, Robinho e quase sem o Ganso, um garoto de vinte anos que mostrou maturidade e personalidade ao não aceitar ser substituído e, com isso, segurar a bola lá na frente e quase marcar um gol de placa que o consagraria definitivamente. Se o Ganso teve personalidade, o Dorival Junior teve humildade ao aceitar a decisão do jogador e tirar o André que havia entrado no segundo tempo. Acho que Santos e Santo André deram uma lição ao Inter de Milão e ao Barcelona que na semifinal da Eurocopa, dia 28, jogaram uma verdadeira pelada internacional. Um time covarde contra outro incompetente.


Parabéns ao Santos e ao Santo André que proporcionaram um grande espetáculo e mostraram o quanto o futebol é imprevisível e pode ter mais suspense do que um filme de Hitchckoc, que o diga a bola que o Santo André mandou na trave aos 45 minutos do segundo tempo!


Sou santista e acho que o Santos mereceu o título por tudo o que fez durante o campeonato, mas sei reconhecer que se aquela bola na trave entrasse, o Santo André também seria o digno campeão paulista. Como em futebol não se vive de se...


Parabéns Peixe!

Nenhum comentário: