Translate

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Amazon.com - Press Release

Escritor e ilustrador lança livro na Amazon.com

Já se encontra nas estantes digitais da Amazon o livro O Mergulho do Paulista – autoexílio de um executivo paulista no Bairro do Juá, do escritor e ilustrador Paulo Araujo. A obra se destaca pela forma pouco convencional de se abordar o desemprego, um tema cada vez mais presente na vida do homem moderno. Logo no prefácio, feito pelo escritor e jornalista Marcus Aurelius Pimenta, surge a pergunta fatal: Como reagir diante de sua chegada? Em meio a milhões de respostas, o autor encontra seu caminho ao deixar a metrópole em busca do desconhecido. Vai parar no Bairro do Juá, em Marataízes, cidade litorânea no sul do Espírito Santo.

Tente imaginar um executivo de uma multinacional de telecomunicações, acostumado com a velocidade da vida urbana e das facilidades tecnológicas, fazendo e desfazendo malas em viagens nacionais e internacionais de repente se ver isolado à beira da praia, sem trabalho, computador, celular, tendo de recomeçar a vida a partir do nada e sem perspectiva nenhuma de retornar tão cedo ao mercado de trabalho.

Não pense, porém, que as páginas do livro trarão digressões melancólicas ou uma forma subliminar de exaltação das próprias virtudes. Ao mesmo tempo em que divide com o leitor sua história, Paulo Araujo tem o cuidado de fazê-la contar-se através de seus novos companheiros, gente simples, humilde e cheia de contradições. Ao assumir o papel de espectador, ou aprendiz, o autor desaparece para se fazer mostrar. É um acerto. Além de nos oferecer um retrato social rico em ângulo, foco e contraste, poupa-nos do derramamento emocional que é a ruína de muitos projetos.

Misto de autobiografia e crônica do cotidiano, O Mergulho do Paulista brinda o leitor com um encadeamento de pequenas histórias e casos de maratimbas, veranistas mineiros e cidadãos de Cachoeiro de Itapemirim, berço do Rei e capital secreta do mundo, em contraste com o cenário original do Paulista, distante no tempo e no espaço. Despojado de todos os seus valores e referências, ele mergulha na vida simples do Bairro do Juá para encontrar a sua essência onde jamais esperaria e de maneira nada confortável. Escrevendo em folhas esparsas e até mesmo em guardanapos, ele capta tudo o que acontece ao seu redor pela escrita e pelos desenhos feitos a lápis que ilustrarão cada capítulo da presente edição.


O Mergulho do Paulista principia em desalento, cresce conciliador e termina estimulante. Por trás dos temores do recomeço, pode haver descobertas capazes de fazer de nós pessoas melhores. Os que esperam algo parecido da vida terão uma boa leitura pela frente.

Nenhum comentário: